Centro de Informação e Interpretação dos Recursos Turísticos de Borba

 

Promotor– Câmara Municipal de Borba

 

Descrição do Projeto:

 

O turismo é um sector estratégico prioritário para o País e deve dar um contributo significativo para o desenvolvimento das regiões mais desfavorecidas. Para tal, é necessário criar condições físicas e logísticas no acolhimento ao visitante e ao turista. Os Postos de Turismo são pontos de contacto privilegiados, uma das faces de Portugal e um potencial fator de satisfação dos turistas e o concelho de Borba possui um Posto de Turismo que em nada dignifica a imagem do Concelho.

Embora se desconheça a localização da primitiva Câmara de Borba, que, a exemplo de outras terras fortificadas, se situava dentro das muralhas e, segundo alguns autores em dependências contíguas às Torres de Menagem e do Relógio. Mais tarde e até 1797, o Senado funcionou num imóvel da Praça D. Carlos, hoje chamada Praça do Povo, defronte do Castelo. Hoje em dia, a Câmara funciona em lugar fronteiro à Praça da República, num edifício de dois pisos e dividido em três corpos formando um "U", respeitando um critério que na arquitetura civil portuguesa era frequente desde o Séc. XVII. As paredes são de grossa alvenaria, em grande parte aproveitada dos derrubados muros do Castelo. O telhado é de quatro águas, donde rompem regulares mansardas de falsa platibanda e de aberturas emolduradas dentro da tradição pombalina. Os quatro cunhais angulares são decorados nos acrotérios por elegantes pináculos em mármore que juntamente com as mansardas, quebram a monotonia aparente das coberturas. As aberturas das faces laterais são de peitoril, mas as da fachada principal, fronteira à Praça da República, compreensivelmente a mais rica do edifício, ostenta três portais do R/C e sete balcões de sacada no primeiro andar.

Este edifício de grande importância história e cultural para o Concelho necessita de obras de restauro urgentes, de forma a manter a sua traça original. Por outro lado, alguns dos serviços que nos últimos anos têm vindo a ser desenvolvidos neste edifícios foram transferidos para novas instalações, fruto de projetos desenvolvidos pelo Município de Borba, com apoio de verbas FEDER (exemplo do Palacete dos Melos que recebeu recentemente a Biblioteca de Borba). A transferência destes serviços para outras instalações permite, atualmente, atribuir novas funcionalidades ao Edifício dos Paços do Concelho.

Com este projeto pretende-se intervencionar, numa primeira fase, em grande parte do rés-do-chão do Edifício, essencialmente no espaço anteriormente ocupado pela Biblioteca Fixa de Borba e no Antigo Lagar de Azeite, de forma a criar neste mesmo espaço 4 áreas devidamente diferenciadas, mas que se complementam entre si, nomeadamente:

1. Posto de Turismo;

2. Centro Interpretativo do Património;

3. Museu do Vinho;

4. Museu do Azeite.

A criação destas novas quatro áreas permitiriam, com um custo bastante reduzido, atribuir novas funcionalidades ao Edifício dos Paços ao Concelho, mantendo a sua traça original e restaurando e valorizando este imóvel classificado de interesse público.

 

Objetivos do Projeto:

 

·         Conservar, Valorizar e restaurar um edifício classificado (Edifício dos Paços do Concelho: 1.ª fase);

·         Melhorar o acolhimento ao turismo;

·         Promover a cooperação entre os agentes económicos das mais diversas áreas, essencialmente naquelas em que o Concelho de Borba apresenta grandes potencialidades (mármores, vinhos, azeites, enchidos, queijos, pão, doçaria, gastronomia, mel, ameixas, frutos secos, ervas aromáticas, etc.);

·         Valorizar os recursos culturais e naturais para a criação de uma oferta turística de qualidade;

·         Levar a cabo ações de divulgação e promoção do destino aos mais diversos níveis, em cooperação estreita com as Entidades responsáveis (essencialmente Turismo de Portugal e Área Regional de Turismo do Alentejo);

·         Conduzir ações que permitam transmitir a importância do património e da identidade do concelho de Borba;