Conservação, Valorização e Divulgação do Património Edificado: criação de percursos e trilhos e levantamento e recuperação do “elemento mármore” presente no património

 

Promotor– Câmara Municipal de Alandroal

 

Descrição do Projeto:

 

A presença do “elemento mármore” no património edificado no concelho de Alandroal, apesar de comum, nem sempre tem tido a valorização que merece. Num concelho de tesouros arqueológicos escondidos e por descobrir, integrados numa paisagem de beleza ímpar, o elemento mármore presente no património edificado é relegado para segundo plano de uma forma que nos parece injusta e pouco valorizadora.

Assim, pretende-se efetuar um levantamento do património existente no concelho, que integre o “elemento mármore”, tendo em vista a identificação das necessidades de intervenção ao nível da sua conservação, restauro e valorização. Esta ação devolveria ao público, em geral, e ao visitante, em particular, a fruição deste património numa perspetiva complementar àquela que se tem procurado desenvolver no concelho. A título de exemplo, refira-se o potencial da Fonte Monumental da Praça da Vila de Alandroal, em mármore da região, de arquitetura barroca, constituída por seis bicas representadas por cabeças e leões (Bica das Feiticeiras, Santo António, Namorados, Reis, São Pedro e São João) e por um brazão do século XVIII que era ladeado por duas esculturas.

As intervenções preconizadas ao nível do património edificado possibilitariam a criação de novos percursos e trilhos no concelho de Alandroal a integrar a futura Rota dos Mármores/percursos geoturísticos e complementares aos já existentes e ligados ao património arqueológico e paisagístico.

 

Objetivos do Projeto:

 

·         Valorizar o património natural e do património edificado;

·         Consolidar o reconhecimento do valor do património edificado, em complemento ao património natural, no concelho de Alandroal;

·         Apoiar e promover a fruição deste património em articulação com a visitação de espaços naturais, numa lógica de equilíbrio socioeconómico e sustentabilidade ambiental;

·         Promover intervenções locais que permitam a consistência de um serviço de elevada qualidade e satisfação dos visitantes.