Marble Paradise

 

Promotor –Câmara Municipal de Estremoz

 

Descrição do Projeto:

Espera-se que o projeto se prolongue por 10 anos, subdividindo-se em três fases: (1) arranque, (2) aceleração e(3) estabilização. O projeto começará como iniciativa público-privada e será privatizado ao longo do processo. O projeto será gerido por representantes do sector turístico, sector do mármore, sector cultural e por um município.

O projeto tem uma orientação global para o sector do mármore, assuntos municipais, desenvolvimento rural e turismo. A gestão diária é feita por uma comissão executiva com profunda experiência e conhecimento em gestão de projetos e turismo, cultura e engenharia. Estes corpos serão assistidos por um comité consultivo com representantes locais, nacionais e internacionais. Serão criadas Equipas de Trabalho para projetos específicos.

Um administrador independente realizará o controlo financeiro do projeto (tanto do orçamento total como de cada um dos pacotes de trabalho individuais).

Propomo-nos transformar uma pedreira abandonada num parque público, o qual pretendemos utilizar para diversos fins:

·         cultura: jardim de esculturas, teatro e outros eventos culturais, workshops de arte, etc.;

·         educação: cursos e workshops em geologia, ecologia, história industrial, ambiente, desenvolvimento sustentável, etc.;

·         informação e promoção: do sector do mármore: exploração de pedreiras, aplicações do mármore, produtos, história, futuro, etc.;

·         lazer: percursos pedestres, local para encontros sociais, piquenique, etc.

A junção destas atividades num parque público seduzirá um público amplo. Este “Paraíso de Mármore” será único no seu género e funcionará como um pólo de promoção a uma escala internacional para a região Este do Alentejo e para a indústria do mármore.

Um projeto paralelo a ser desenvolvido independentemente, será a renovação da mais antiga fábrica de mármore de Portugal situada no Paraíso de Mármore dando-lhe assim um novo sentido.

Adicionalmente, o parque será o ponto inicial para as “mármore tours” (passeios guiados e não-guiados) a pé, de bicicleta e de carro.

Propõe-se desenvolver este parque passo a passo, de modo a que, desde o início, se consiga um espaço atrativo e agradável, mesmo antes da total conclusão das obras de requalificação da pedreira.

Após um estudo de viabilidade e de várias experiências piloto concluiu-se que diversas pedreiras da região têm potencial para albergar este projeto. Uma pedreira junto ao centro de Estremoz apresenta-se como a mais adequada devido à sua localização e à presença de um edifício de prestígio com grande potencial, anteriormente uma fábrica e escritório de mármore. A proposta aqui apresentada centra-se na pedreira, com a renovação da fábrica de mármore como um projeto paralelo. A proposta inclui uma possível alteração, na fase inicial, para uma nova pedreira. Considera-se esta opção na medida em que a Câmara Municipal de Estremoz extrai temporariamente água desta pedreira. Este facto poderá causar limitações ao seu uso. Eliminar potenciais limitações é um esforço conjunto da gestão do projeto e da Câmara Municipal de Estremoz.

A filosofia subjacente a esta proposta é de que o parque atrairá um vasto público devido às suas características intrigantes e inspiradoras: oferece arte, ciência, história, indústria e lazer num cenário que é agradável e encantador, mas também espetacular e único.

O parque reconhece por completo o passado, mas não é um museu. Também se foca no futuro: nas novas aplicações do mármore, nas inovações e nas questões ambientais.

O parque será o exemplo perfeito de uma paisagem pós-industrial e tornar-se-á um dos líderes da Europa no desenvolvimento deste tipo de paisagem.

Proceder-se-á à transformação de uma pedreira abandonada, conscientes de que é crucial saber o que tal local significa para as pessoas. Daremos ao local um novo significado, mas em simultâneo preservaremos parte da sua identidade, a sua história industrial e social e a sua beleza atual. Por esta razão, o estado, o formato e as cores serão amplamente preservados e alguns elementos históricos serão acentuados.

 

Objetivos do Projeto:

1 - Relacionados com o desenvolvimento rural:

·         A Região necessita de novos impulsos económicos

·         Pedreiras abandonadas necessitam de uma nova função

2 - Relacionados com a promoção:

·         A indústria do mármore pode melhorar a sua posição no mercado e os contactos sociais

·         A Região apresenta algo bastante atrativo.